Fase 3°- Radical

17:57



A palavra radical resume perfeitamente a estratégia que usei nessa etapa; mudar hábitos me deixava feliz, a cada conquista, e nesse momento eu queria otimizar ainda mais meus resultados. Hoje tenho certeza do quanto essa escolha foi decisiva e julgo esse momento como sendo a etapa que mais otimizou todo o processo de emagrecimento e a mais importante e decisiva, uma decisão que realmente fez a diferença.

Depois de um período com novos hábitos, você desenvolve um certo entendimento do quanto os alimentos podem ser seus aliados ou não no dia a dia. A mudança faz você adquirir sensibilidade e capacidade de entender com perfeição o quanto um doce ou até um pão integral podem lhe fazer mal e pesar no seu estômago, comprometendo assim todo o seu dia com sensações desagradáveis. Quando adquirimos essa sensibilidade, percebemos a verdadeira diferença de uma alimentação pura e é nesse momento que viramos a chave de forma consciente e com felicidade. Sei que muitos devem estar pensando que isso é impossível, mas testem e depois me contem. Estejam cientes que isso não ocorre da noite para o dia e que cada um terá o seu tempo e seu esforço.

Por exemplo, acredito que cada pessoa tenha a “sua dieta”. O que quero dizer com esse termo é que cabe a cada pessoa adaptar sua alimentação conforme sua rotina e seus objetivos. Além disso, cada um deverá levar em conta o seu biotipo e a sua genética.

Então, vou detalhar o MEU jeito “radical”. Nessa fase, iniciei a suplementação (com BCAA e whey protein), a corrida e parei de consumir bebida alcoólica. Decisões feitas conscientemente e sem nenhuma imposição. Descobri que a alimentação pré e pós treino é fundamental para quem pratica atividade física e deve estar alinhada com o objetivo individual de cada pessoa.

Nesse período, busquei um nutricionista e pesquisei muito sobre o assunto. Descobri como são importantes as refeições corretas e que cada pessoa é única e, portanto, sua dieta precisa ser criada com base no seu objetivo e estilo de vida.

Aprendi também que não tem como manter a mesma regra alimentar para sempre. Que alternar períodos de comer mais e menos são importantíssimos para praticantes de musculação.

Foram dois anos de consumo bem restrito, inclusive em festas e data comemorativas, aplicando estratégias diversificadas para que meu objetivo fosse alcançado. Aqui, deixo algumas delas.

Estratégias:
Não pule as refeições e se alimente bem antes de ir a qualquer festa ou evento.
Tenha sempre opções saudáveis com você.
O planejamento é o grande segredo do sucesso.
Tenha alguma referência que te motive, alguma pessoa, médico, esportista, a Loula. J

Nessa fase decidi que faria o que fosse necessário para me sentir bem e saudável. Realmente foi um período difícil para as pessoas à minha volta, que de alguma forma me acharam radical demais. Nessa fase eu não tinha dia do lixo, era dieta restrita sempre.

Substitui o passeio no final de semana ao boteco para idas a pizzarias que tinham opções leves e escolhia sempre massa integral e recheios saudáveis (o frango e o atum foram meus grandes aliados, sem catupiry, é claro). Como já comentei, foi nessa  fase que parei com a bebida alcoólica (uísque, cerveja e caipirinha) e confesso que foi a etapa mais difícil, pois para mim a bebida alcoólica significava um momento de relaxamento e prazer, e abdicar desse gosto realmente foi algo complicado, muito mais difícil do que o chocolate. Mas eu tinha claro o meu objetivo e segui firme para alcançá-lo. Para me adaptar, optei por substituir as bebidas por uma taça de vinho quando tivesse vontade, mas foram esporádicas. Nessa fase incluí o suco verde em jejum na dieta, habito que mantenho até hoje. Incluí também claras de ovos, receitas proteicas, frango com batata-doce no pré-treino e o whey protein batido com água de coco no pós-treino.

Nessa fase, todas as minhas refeições eras estritamente planejadas, e não abria mão da dieta por nenhuma situação. Também descobri o quão importante é ler todos os rótulos e que muitos alimentos que têm apelo saudável são na verdade pura enganação. Aprendi que alimentação de verdade é aquela mais natural possível e que não vem em pacotinho, aprendi que deveria saber a diferença entre uma proteína e um carboidrato e a importância de saber o que comemos diariamente. Descobri ainda que nas festas as pessoas vão te forçar a comer, mas que se você morder metade de uma coxinha e segurá-la até o final da festa, ninguém vai mais te incomodar dizendo que você não está comendo nada. E, principalmente, descobri que no começo essa mudança é difícil, mas depois fica muito mais simples do que possa parecer. Que o prazer de comer moderadamente é bem mais duradouro do que o de comer até passar mal e depois ficar arrependido por dias e lutando contra a balança.

Foi exatamente nessa fase que busquei ler mais sobre o assunto e me aprofundar mais nos temas específicos sobre alimentação e atividade física (caso queiram, posso deixar para vocês os blogs e páginas que mais gosto e ainda acesso).

Logo percebi também o quanto é prazeroso incluir a atividade física em viagens e finais de semana, e ainda que podemos facilmente incluir mais movimento em nosso dia a dia com ideias simples e práticas.

Tenho certeza de que cada um tem o seu jeito de ser radical, de começar uma mudança e de mantê-la. Essas foram as minhas estratégias e espero que tenha ajudado você que está iniciando esse processo ou você que está nessa fase de radicalizar exatamente agora.

Gostou? Então compartilhe e seja um canal de divulgação de saúde e bem-estar. Adoro receber perguntas e comentários de vocês, então, me escrevam aqui embaixo ;)

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Instagram