Hipertensão: Um pouquinho da minha história

17:55

Descobri muito cedo que era hipertensa, com 19 anos foi difícil acreditar ser portadora desse problema de saúde. Aproveito essa postagem para incentivar vocês a cuidarem mais da saúde e também para reforçar que não devemos, em hipótese alguma, ter vergonha em demonstrar nossas fragilidades, unindo nossas histórias podemos ir mais longe do que imaginamos.

Sem dúvidas foi um susto essa descoberta, confesso que não acreditava que aquele problema estivesse acontecendo comigo, até porque eu não sentia absolutamente nada a não ser um vermelhão no rosto e braços quando eu ficava ansiosa ou estressada. Não sentia dores ou tontura e nunca imaginei que esse vermelhão seria consequência da pressão alta. Quando digo alta é alta mesmo, chegava até 21.10 e confesso que ficava assustada com essa medição. Então, tive que procurar um cardiologista para entender o motivo desse quadro. Após inúmeros exames a conclusão foi hereditariedade. É difícil demonstrar essa fraqueza mas preciso mencionar que no começo eu não dei muita atenção à doença, tinha certeza que era um quadro passageiro e que logo passaria, afinal eu era jovem e acreditava que isso bastava para me enquadrar na estatística de pessoas saudáveis. Foi quando decidi procurar um médico, só que ele  falou comigo de forma tão séria, simples e profunda que só assim tive a noção do quão perigosa poderia ser essa doença, ele olhou nos meus olhos e disse: “A escolha é sua de tomar ou não o remédio diariamente, hoje você é nova e não vai sentir as consequências, mas você está cansando seu coração e daqui a alguns anos se lembrará dessa nossa conversa” ele foi tão claro mencionando que a decisão era minha que realmente eu fiquei assustada, então, resolvi tomar o remédio para “prevenir”.

No início foi muito difícil, o remédio me dava muito sono, mesmo o médico afirmando que o sono não era efeito do remédio foi uma fase de adaptação muito difícil e complicada. Nessa época eu estava consumindo muito sal e confesso que realmente eu abusava dele, e também de alimentos ricos em sódio. Então, teria que fazer algo para mudar, eu precisava sair da minha zona de conforto e enfrentar a doença e controlá-la. Através desta descoberta, iniciei algumas pequenas mudanças na minha rotina, que só ajudou a controlar o quadro de pressão alta.

Atualmente após toda minha mudança de rotina e hábitos alimentares, continuo com a medicação só que em dosagem reduzida, algumas vezes minha pressão baixa demais, mas conforme indicação médica continuo com as consultas e exames de rotina, e a atividade física está liberada e recomendada juntamente com a alimentação saudável, que são mais do que aconselháveis.

E você, quanto está cuidando da sua saúde? Não esqueça que não somos máquinas e precisamos de cuidados. Problemas de saúde infelizmente não possuem regras nem idade para desencadearem, então, vamos fazer a nossa parte e nos cuidar com muito amor e carinho!

Muita saúde!

Gostaria também de compartilhar com vocês uma matéria mais técnica sobre o assunto:


You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Instagram